Cinco americanos são acusados de envolvimento com terroristas no Paquistão

Cinco jovens americanos presos em dezembro no Paquistão foram acusados nesta quarta-feira de ter vínculos com terrorismo. Eles foram detidos por uma suposta tentativa de fazer contato com extremistas islâmicos ligados à Al-Qaeda.

AFP |

"As acusações foram anunciadas a todos os acusados, que podem ser condenados à prisão perpétua", declarou à imprensa Shahid Kamal, advogado de defesa dos réus, ao deixar o tribunal antiterrorista de Sargodha, centro do Paquistão.

Os cinco americanos, de origem paquistanesa, etíope, eritreia e egípcia, fugiram de suas famílias nos Estados Unidos e foram detidos em Sargodha.

A polícia acredita que eles procuravam conexões terroristas para realizar ataques no Paquistão e no Afeganistão, onde lutariam ao lado dos talebans. Os acusados, porém, dizem que planejavam fazer trabalho voluntário em território afegão.

Os acusados, que têm entre 18 e 25 anos, alegam que foram torturados na prisão, sob o aval dos Estados Unidos. As autoridades negam qualquer abuso. Uma nova audiência sobre o caso está marcada para 31 de março.

Com AFP e BBC

Leia mais sobre terrorismo

    Leia tudo sobre: paquistão

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG