Cientistas tchecos geram células-tronco sem uso de embriões

Praga, 8 dez (EFE) - Cientistas tchecos anunciaram hoje em Praga que conseguiram gerar células-tronco através do sistema de indução pluripotencial, um processo que não requer o uso de embriões e, com isso, não possui inconvenientes éticos.

EFE |

"Este processo produz células para pesquisas em condições de laboratório, enquanto seu uso clínico ainda levará bastante tempo", reconheceu à Agência Efe em Praga Tibor Mosko, diretor do Instituto de Pesquisa de Produção Agropecuária (VUZV).

Esta tecnologia foi utilizada com sucesso pela primeira vez em 2007 graças aos trabalhos de uma equipe japonesa e de outra americana.

Este sistema de obter células de tecido adulto com as características das células-tronco embrionárias "não tem problema em seu aspecto ético, já que os embriões não são eliminados", destacou o cientista tcheco.

"Isto é nosso objetivo, algo que cada pesquisador tenta resolver", acrescentou o especialista, cuja equipe funciona com apoio financeiro do Estado tcheco.

A indução pluripotencial permite também investigar tratamentos "à medida do paciente", explicou Mosko, que, após conseguir concluir com sucesso o processo, agora pretende "caracterizar estas células, para saber com que trabalhamos, e melhorar a tecnologia".

O uso científico de embriões para a obtenção de células-tronco é muito criticado por círculos conservadores. EFE gm/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG