Cientistas querem desvendar genoma do cacau

Um fabricante de chocolates anunciou que está iniciando uma pesquisa para decodificar a estrutura genética do cacaueiro. O projeto Genoma do Chocolate, que será feito em parceria com o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos e a empresa de tecnologia americana IBM, tem como objetivo aumentar a produção de cacau em todo o mundo.

BBC Brasil |

Segundo os especialistas, o conhecimento do DNA do fruto poderia levar a produção de plantações mais resistentes a pestes, doenças e preparadas para uma eventual escassez de água conseqüente do aquecimento global.

Howard-Yana Shapirto, diretor global de ciência das plantas da Mars, acredita que os fazendeiros africanos deverão ser os maiores beneficiados com as pesquisas, já que produzem quase dois terços da produção mundial de cacau.

A pesquisa poderá melhorar a qualidade dos cacaueiros, produzir safras de alto nível e aumentar os rendimentos de produtores.

Shapiro não especulou sobre a possibilidade de que o estudo possa acarretar na produção de frutos geneticamente modificados.

"Pesquisadores de todo o mundo terão acesso ao nosso trabalho. O que eles farão com isso, não podemos controlar", disse ele à BBC News.

Brasil
Os cientistas acreditam que levarão cinco anos para seqüenciar, recolher e analisar o genoma do cacau, mas as informações serão divulgadas à medida que forem sendo recolhidas, informaram os especialistas.

Os dados não serão patenteados e as informações poderão ser divulgadas publicamente e acessadas gratuitamente.

John Orchard, do Instituto de Recursos Naturais de Kent, no sul de Londres, disse que é essencial desenvolver variedades mais resistentes de cacau independentemente das mudanças climáticas.

"A produção de cacau é especialmente vulnerável a doenças. No Brasil, 60% da colheita de cacau foi destruída recentemente por uma doença chamada vassoura-de-bruxa e impactos deste tipo não são raros".

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG