Cientistas identificam substâncias que protegem gene anticâncer

Cientistas das Universidades de St. Andrew e Dundee, na Escócia, descobriram um grupo de elementos químicos que podem proteger um dos mais importantes genes que combatem e previnem o câncer.

BBC Brasil |

Os cientistas batizaram os elementos de tenovins e descobriram que eles formam um escudo protetor em volta do gene p53, que é "desligado" ou "prejudicado" em alguns casos de câncer.

O gene p53 paralisa o crescimento de células danificadas desencadeando a morte destas células ou estimulando o reparo do DNA.

"Nossas descobertas indicam que os tenovins têm o potencial para paralisar tumores", disse Sonia Lain, chefe da pesquisa.

Bloqueio de enzimas
Os pesquisadores escoceses mostraram que os tenovins têm um papel importante para evitar que o corpo destrua os genes p53, como parte de seu processo natural de reciclagem de genes.

Estes elementos químicos protegem o p53 bloqueando enzimas que alvejam este gene.

Em teoria, a ação benéfica desses elementos poderia ser aproveitada por novos remédios anticâncer que elevassem os níveis de p53 no corpo.

Os medicamentos à base de tenovins seriam potencialmente mais eficazes e seguros do que os remédios atuais.

"Descobrimos que os tenovins trabalham inibindo enzimas chamadas sirtuins, que cortam um grupo químico importante do (gene) p53, levando à sua destruição", disse a pesquisadora Sonia Lain.

"Esperamos que, ao inibir as enzimas sirtuins com medicamentos, possamos tratar muitos tipos de câncer no futuro", acrescentou.

A pesquisa foi publicada na revista especializada Cancer Cell.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG