Cientistas identificam causa de predisposição a câncer de cólon

Sevilha (Espanha), 23 abr (EFE).- Uma equipe de pesquisadores espanhóis identificou, em animais, uma das causas moleculares de predisposição genética a ter câncer de cólon.

EFE |

O trabalho, publicado no último número da revista "Genome Research", explica por que o gene marcador do risco deste tipo de câncer, denominado smad7, contribui ao desenvolvimento da doença.

A pesquisa facilitará a elaboração de possíveis estratégias terapêuticas contra o câncer de cólon, de acordo com um comunicado divulgado hoje pela Universidade Pablo de Olavide (UPO), de Sevilha, um dos centros que participou do estudo.

Para a pesquisa, os cientistas se basearam em uma descoberta anterior da equipe de Richard Houlston, do Institute of Cancer Research de Sutton (Reino Unido) e diretor do estudo, que identificou uma região dentro do gene smad7 que contém uma mutação no genoma.

A variante, chamada Novel1, é associada significativamente a um aumento das possibilidades de sofrer de câncer colorretal, embora a descoberta de um marcador de risco da doença não explicasse a causa molecular que origina seu posterior desenvolvimento.

Para descobri-la, os especialistas fizeram testes ao vivo com rãs africanas (Xenopus laevis) e perceberam que a região na qual se encontra o Novel1 regula a expressão genética na região do colorreto, o equivalente do cólon dos mamíferos.

Análises posteriores permitiram concluir que a mutação Novel1 é a causadora da predisposição a ter câncer de cólon, depois que os pesquisadores compararam a atividade da região de rãs normais com a de batráquios portadores da mutação e comprovaram que, neste segundo tipo, a atividade é 10% menor. EFE am/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG