Cientistas desenvolvem técnica para detectar risco de câncer em fumantes

Washington, 7 abr (EFE).- Cientistas americanos desenvolveram um procedimento para identificar os fumantes que correm mais risco de desenvolver câncer pulmonar, revelou um estudo divulgado hoje pela revista Science Translational Medicine.

EFE |

Segundo os pesquisadores da Escola de Medicina das Universidades de Boston e de Utah, o processo utiliza um enfoque no genoma para prevenir a doença nessas pessoas e, caso se manifeste, identificar o tratamento adequado.

"Este é um avanço crucial no campo da prevenção do câncer pulmonar, já que não existe uma estratégia efetiva para a prevenção entre os fumantes de alto risco", afirmou Avbrum Spira, diretor de Biomedicina Informática da Universidade de Boston.

Spira acrescentou que os resultados da pesquisa ajudarão a resolver o que qualificou como "a crescente carga pública vinculada à doença".

Nos Estados Unidos, cerca de 90% dos casos de câncer de pulmão são causados pelo fumo. Até o momento, não havia nenhum método para identificar quem corre mais risco de desenvolver a doença.

Os cientistas afirmaram que, em sua pesquisa, descobriram que a expressão de genes de um fator específico do câncer, identificado como PI3K, são ativados nas células das vias respiratórias de fumantes que sofrem de câncer pulmonar.

Essa atividade precede o desenvolvimento da doença e pode ser revertido, por meio de um agente quimiopreventivo (myo-inositol), afirmaram.

"Esta descoberta é importante, porque estas células podem ser colhidas de uma forma relativamente não invasiva e não requer a coleta invasiva de mostras de tecido que apresentam tumores", disse Spira. EFE ojl/pd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG