Cientistas descobrem formas de destruir bactérias resistentes

Jerusalém, 30 jul (EFE) - Uma equipe de cientistas da Universidade Hebraica de Jerusalém encontrou novas técnicas para matar bactérias que desenvolveram resistência aos antibióticos, informou hoje a instituição por meio de comunicado. Alguns grupos de bactérias conseguem evitar a ação destruidora dos antibióticos ao permanecer em estado dormente durante dias. Estes pesquisadores descobriram duas novas formas de acabar com as bactérias dormentes: proporcionar a elas nutrientes junto com o tratamento antibiótico ou infectá-las com bacteriófagos, ou seja, com vírus que somente as atacam. Em ambos os casos, a sobrevivência das bactérias dormentes diminuiu de forma significativa, ressalta a nota. A equipe descobriu que as bactérias dormentes produzem proteínas justamente quando saem da fase estacionária e que, caso toda a população bacteriana seja exposta à ação dos antibióticos durante esse período, o número de bactérias dormentes que sobrevivem diminui consideravelmente. Estes resultados podem levar a novos tratamentos bacteriofágicos de luta contra as infecções que persistem, apesar dos antibióticos, como a tuberculose, explica a biofísica Nathalie Q. Balaban, do Instituto Racah de Física da Universidade Hebraica.

EFE |

EFE ap/rb/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG