Cientistas descobrem enzima que ajuda a suavizar ataque cardíaco

Uma enzima que ajuda a eliminar o álcool do organismo limita o desgaste sofrido pelos tecidos do coração durante um ataque cardíaco, segundo um estudo realizado com ratos publicado nesta sexta-feira pela revista Science.

AFP |

A descoberta abre caminho para novos tratamentos para proteger o músculo cardíaco em pessoas com dores no peito, que podem ser indicadores de infartos iminentes, ou durante operações de marca-passo, quando o coração é pouco irrigado pelo sangue, segundo os autores do estudo.

"Encontramos uma via totalmente nova para reduzir o desgaste provocado pelos radicais livres, como os que acontecem no momento de uma crise cardíaca", explicou Daria Mochly-Rosen, professora de química e bilogia da Faculdade de Medicina da Universidade de Stanford (Califórnia, oeste), principal autora do estudo.

Antes deste estudo, os médicos sabiam que o coração poderia ser condicionado para resistir a danos de tecidos durante um ataque. É por isso que as pessoas que consomem álcool com moderação sofrem menos danos durante um infarto do que as pessoas que não bebem nada, Mas os médicos não sabiam porquê.

Para entender o fenômeno, os pesquisadores provaram os efeitos do álcool em ratos programados para sofrer uma crise cardíaca, determinando a partir daí quais enzimas eram ativadas. Eles realizaram o mesmo teste em ratos que não foram tratados com álcool.

Os cientistas constataram que, nos animais que tomaram álcool, a produção da enzima ALDH2 aumentou 20%. Além disso, eles tiveram 27% menos danos nos músculos cardíacos.

js/lm/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG