Cientistas criam robô que expressa emoções

Cientistas britânicos desenvolveram um robô capaz de demonstrar emoções e interagir com o ser humano. O Robô Coração, como a invenção está sendo chamada, é coberto de sensores que respondem a movimentos, barulhos e toque.

BBC Brasil |

O robô tem a aparência de um boneco de pano branco, com olhos, orelhas, nariz e um coração que pisca no lado esquerdo do peito.

Quando tratado com carinho, ele segura o dedo humano com a mão, relaxa braços e pernas, pisca os olhos e tem batimentos cardíacos compassados.

Mas ao ser sacudido com violência ou ao ouvir um grito, ele fica chateado. Seus batimentos cardíacos e respiração aceleram, seus olhos se arregalam e suas mãos se fecham.

Os cientistas da Universidade de West England, em Bristol, afirmaram que seu objetivo ao criar o artefato era explorar como humanos reagem a uma máquina que "demonstra sentimentos".

Eles afirmam que o robô é um dos primeiros a integrar uma nova era de "máquinas emocionais", que podem ser utilizadas em tratamentos médicos e para diversão.

Um dos criadores da máquina, David McGoran prevê que o "meio boneco, meio máquina" é um exemplo de como robôs podem adotar cada vez mais características humanas.

O Robô Coração está em exposição no Museu de Ciências em Londres, ao lado de outra criação de metal que imita uma aranha gigante.

O "ic Hexapod" foi programado para reconhecer rostos e segui-los à medida que se movem.

Como o Robô Coração, o ic Hexapod é um exemplo de invenções cada vez mais sofisticadas capazes de reconhecer e imitar o comportamento humano.

    Leia tudo sobre: robótica

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG