Cientistas criam consórcio para investigar 50 tipos de câncer

Toronto (Canadá), 29 abr (EFE) - Pesquisadores de todo o mundo anunciaram hoje a criação do Consórcio Internacional do Genoma do Câncer (ICGC, em inglês), com o objetivo de obter informação genética de até 50 tipos diferentes de câncer. A informação obtida permitirá desenvolver novos tratamentos e medicamentos para combater estas doenças. O Instituto Genome Canada - encarregado da pesquisa do genoma humano no Canadá - assinalou hoje que os trabalhos para obter a informação genética destes cânceres serão desenvolvidos durante uma década. O secretariado do ICGC ficará no Instituto de Pesquisa de Câncer de Ontário (Canadá), na cidade de Toronto. Cada país-membro do consórcio fará a análise de alta resolução de mudanças genéticas em pelo menos um tipo específico de câncer, o que implicará no estudo de amostras de 500 pacientes por projeto. O custo estimado é de US$ 20 milhões.

EFE |

A informação obtida será disponibilizada a outros pesquisadores gratuitamente. Os países-membros do ICGC também acordaram em não solicitar patentes ou direitos de propriedade intelectual dos dados fundamentais obtidos com a pesquisa.

Atualmente, formam o consórcio Austrália, Canadá, China, Comissão Européia (CE, orgão executivo da União Européia), França, Índia, Japão, Cingapura, Reino Unido e Estados Unidos.

A Austrália, o Canadá e a CE participam como observadores.

Thomas Hudson, um dos diretores do ICGC, afirmou que "claramente existe uma urgente necessidade de reduzir o terrível custo do câncer".

Para ajudar a atingir esse objetivo, o consórcio "utilizará novas tecnologias de análise do genoma para produzir índices globais das mutações genéticas" dos principais tipos de câncer.

Calcula-se que a cada ano os diferentes tipos de câncer matem no mundo todo cerca de 7,5 milhões de pessoas.

Em 2007 foram diagnosticados 12 novos milhões de casos de câncer.

Até 2050 calcula-se que o número anual de mortes será de 17,5 milhões, com 27 milhões de novos casos. EFE jcr/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG