Cientistas criam aparelho que produz teia de aranha artificial

Cientistas criaram um aparelho que imita o processo usado pelas aranhas para tecer teias finas e super-resistentes. A invenção pode ajudar a produzir uma nova geração de materiais fortes e leves, com aplicações em diversos campos, como na medicina.

BBC Brasil |

Há anos pesquisadores tentam descobrir um método simples para fabricação de teias artificiais de aranha, já que - comparados a mesmo peso - as teias podem ser cinco vezes mais fortes do que aço.

"Nós conseguimos observar os primeiros passos para formação da fibra, algo que não era possível antes", disse o cientista que liderou a pesquisa, Sebastian Rammensee, da Universidade Técnica de Munique, na Alemanha.

O trabalho da sua equipe foi publicado na revista científica Proceedings of the National Academy of Science.

"Agora nós podemos entender melhor como funcionam as condições do processo afetam a qualidade da teia."
Apesar de anos de pesquisa, até hoje cientistas não conseguiram produzir teias artificiais com boa qualidade.

Quebra-cabeças
As aranhas tecem a teia a partir de proteínas solúveis em água que são secretadas a partir de células. Essas soluções são forçadas através de pequenos buracos - conhecidos como fiandeiras - que expelem o fio.

Para imitar esse processo, a equipe de cientistas alemães produziu geneticamente duas proteínas de teia de aranha a partir de bactérias.

O material é colocado em um aparelho de vidro com três canais, que conduzem a um canal maior.

"A proteína é introduzida em um canal e os outros dois são carregados com soluções de sal", explicou Rammensee.

O sal faz com que as proteínas se juntem. Ao passar pelo canal maior, a mistura se transforma em fibra.

A equipe conseguiu produzir fibras com propriedades diferentes ao combinar diversas proteínas e sais.

No entanto, segundo o professor Fritz Vollrath, da Universidade de Oxford, na Grã-Bretanha, nenhuma teia tinha alta qualidade.

"É mais um pequeno passo em direção à fabricação do material", disse Vollrath. "Ele adiciona um pedaço ao quebra-cabeças, mas é um quebra-cabeças muito grande e ainda faltam muitos pedaços."
Há anos cientistas vêm tentando descobrir o segredo da teia de aranha. Em 2002, a empresa canadense Nexia tentou recriar a proteína dos aracnídeos em cabras transgênicas.

A técnica funcionou, mas também não conseguiu produzir teia de boa qualidade, segundo Vollrath.

Na falta de técnicas artificiais, algumas empresas têm explorado as teias produzidas naturalmente.

A britânica Oxford Biomaterials usa teias de aranha para produção de revestimentos de órgãos que não se regeneram.

Segundo o diretor científico da empresa, David Knight, a criação de aranhas produtoras de teias é muito mais vantajosa economicamente do que o uso de técnicas transgênicas, que requerem investimentos maciços em pesquisa.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG