zoológico de bactérias do intestino humano - Mundo - iG" /

Cientistas catalogam zoológico de bactérias do intestino humano

O intestino humano é praticamente um zoo, repleto de bactérias das mais variadas, mostra um novo estudo divulgado hoje. E os cientistas afirmam: essa é uma boa notícia.

AP |

Os primeiros resultados de um esforço internacional para catalogar os milhões de genes estrangeiros dentro do corpo humano descobriu cerca de 170 espécies diferentes de bactérias vivendo no sistema digestivo da maioria da população. A pesquisa também revelou que quem sofre de doenças inflamatórias intestinais têm uma menor diversidade no trato intestinal. O estudo foi publicado na edição desta semana da revista científica Nature .

Mais de 99% dos tipos de genes encontrados no corpo não são, na verdade, humanos, e sim de microorganismos. Portanto, catalogar os genomas das bactérias que vivem dentro de nós vai melhorar muito o mapeamento do genoma humano, diz um dos autores do estudo, o geneticista chinês Jun Wang.

As bactérias governam o planeta, inclusive os nossos corpos, escreveu por email Jeroen Raes, pesquisador do Laboratório Europeu de Biologia Molecular, que também assina o estudo. Acredito que é importante que as pessoas entendam que nós não somos completamente humanos -- somos colônias de bactérias ambulantes, e elas são cruciais para a nossa saúde e bem-estar.

Examinando 124 adultos, os cientistas descobriram que os sistemas digestivos da maioria das pessoas têm muito em comum. Pelo menos 57 espécies de bactérias estavam presentes em praticamente todo mundo. Em geral, foram catalogadas cerca de mil espécies diferentes de bactérias e os autores calculam que deve haver ainda outras 150 por descobrir.

O pesquisador Jeffrey Gordon, da Universidade de Washington, que estuda o papel da flora intestinal na obesidade e não esteve envolvido na descoberta, classificou os resultados como extraordinários e inspiradores. Ele disse que eles podem trazer uma nova compreensão a respeito da evolução tanto humana quanto de microorganismos.

Raes disse que os estudos normalmente ignoram a influência da flora intestinal, mas este mapeamento vai nos permitir estudar o papel da flora em muitas doenças, como Crohn, diabetes, obesidade, entre outros.

Leia mais sobre: Bactérias

    Leia tudo sobre: genética

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG