Cientistas anunciam sequenciamento dos genomas do câncer de pulmão e melanoma

Cientistas britânicos conseguiram estabelecer pela primeira vez o mapa genético do câncer de pulmão e do melanoma, dois dos cânceres que mais matam no planeta. A pesquisa constitui um avanço importante para entender as doenças.

AFP |

O sequenciamento mostra as mutações do DNA que levam ao câncer de pele e ao de pulmão, uma descoberta que os cientistas acreditam que pode transformar nos próximos anos a maneira como as doenças são diagnosticadas e tratadas.

Todos os cânceres são causados por danos nos genes - mutações no DNA - que podem ser provoados por fatores ambientais como a fumaça do cigarro, químicos nocivos ou raios ultravioleta.

Cientistas do Instituto Welcome Trust Sanger, que tiveram as pesquisas publicadas pela revista Nature, concluíram o sequenciamento dos danos genéticos a partir dos tumores de dois pacientes que sofriam de câncer de pulmão e de um melanoma maligno, um câncer de pele.

"Este é um momento muito importante nas pesquisas sobre o câncer. A partir de agora podemos considerar a doença de uma maneira muito diferente", disse o professor Mike Stratton, que coordenou os trabalhos.

"Hoje, pela primeira vez, em dois cânceres individuais, um melanoma e um câncer de pulmão, estabelecemos a lista completa das anormalidades no DNA", declarou o pesquisador.

Peter Campbell, um especialista em genomas do câncer que participou nos estudos, afirmou ser "assombroso" o que é possível ver nos genomas.

As pesquisas demonstraram que muitas mutações provocadas pela fumaça do cigarro ou pelos raios ultravioleta podem ser sequenciadas, dando consistência à ideia de que todos os tipos de câncer podem ser amplamente prevenidos.

"Cada pacote de cigarro é como uma roleta russa", afirmou Campbell.

    Leia tudo sobre: câncergenomagenéticasaúde

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG