Cientistas americanos conseguem juntar água e óleo

(Embargada até as 17h de Brasília) Washington, 31 dez (EFE).- Cientistas americanos conseguiram tornar realidade o velho sonho da física dos líquidos: combinar a água com o óleo através do uso de um catalisador.

EFE |

Ao mesmo tempo, os cientistas da Universidade de Oklahoma conseguiram acelerar as reações nessa mistura, o que ajudaria a otimizar as técnicas de refino de biocombustíveis, segundo um relatório publicado hoje pela revista "Science".

O cientista argentino Daniel Resasco, professor de engenharia de materiais químicos e biológicos da Universidade de Oklahoma, explicou à Agência Efe que a mistura tinha sido impossível até agora, porque um é hidrofílico (solúvel em água) e o outro, hidrofóbico (insolúvel).

"Ao contrário dos combustíveis comuns, que só contêm componentes hidrofóbicos, os biocombustíveis contêm compostos oxigenados como os aldeídos, álcoois e ácidos que são muito solúveis em água", disse Resasco, um dos autores da pesquisa.

"A novidade é que estas nanopartículas que desenvolvemos são capazes não só de estabilizar emulsões água-óleo e se localizar na interfase (o ponto de contato entre os dois materiais), mas também de catalisar reações", acrescentou.

Segundo o cientista, pelo fato de terem duas faces (uma hidrofílica e outra hidrofóbica) os "nanohídridos" que desenvolveram podem catalisar reações na água e outras no óleo.

"Dessa maneira, são eliminados muitos passos no processo de melhoramento dos biocombustíveis", disse.

Segundo Resasco, o processo desenvolvido permite a conversão simultânea de todos os produtos oxigenados de uma maneira mais econômica e efetiva.

Além disso, "o uso destes catalisadores anfifílicos (hidrofóbicos e hidrofílicos) pode se estender a muitas outras áreas, como a química fina e a indústria farmacêutica", acrescentou. EFE ojl/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG