Cientistas acham fóssil de dinossauro ornitópode com indício de plumas

(embargada até as 15h desta quarta-feira, horário de Brasília) Londres, 18 mar (EFE).- Uma equipe de cientistas chineses e americanos descobriu na China o fóssil de um dinossauro do grupo dos ornitópodes (herbívoros) que apresenta sinais de ter tido algo semelhante a plumas, o que modificaria a teoria sobre a origem da plumagem nesses animais pré-históricos.

EFE |

A descoberta, relatada na revista científica britânica "Nature", ocorreu no condado chinês de Jianchang, na província de Liaoning, e o fóssil parece corresponder ao período conhecido como Cretáceo inferior (há entre 144 e 99 milhões de anos).

Até agora, os especialistas acreditavam que os pássaros atuais, que vêm a ser dinossauros com plumas, descendiam dos terópodes, dinossauros carnívoros bípedes do grupo dos saurísquios que viveram desde o Triásico superior até o Cretáceo superior (há entre 228 e 65 milhões de anos).

No entanto, o fóssil descoberto por Hai-Lu You, da academia chinesa de ciências geológicas, e Lawrence Witmer, da universidade americana de Ohio, desafiaria a teoria, pois apresenta indícios de plumas, mas, por outro lado, pertence à família dos pequenos heterodontossauros, do grupo dos ornitópodes (fitófagos).

O fóssil, batizado como "Tianyulong confuciusi", tem em várias partes do corpo estruturas filamentosas externas parecidas com plumas, afirmam os cientistas.

Essas estruturas, que não apresentam sinais de ramificações, têm o mesmo tamanho e estão agrupadas em três zonas, mais uma quarta, na cauda, onde são mais longas, de até 6 centímetros. EFE jm/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG