Cielo cita apoio familiar e presença do técnico como fatores do ouro na China

Pequim, 16 ago (EFE).- O nadador brasileiro César Cielo, medalha de ouro nos 50 metros livre nos Jogos Olímpicos de Pequim, citou o apoio de sua família e a presença de seu treinador, Brett Hawke, na preparação como principais fatores que levaram à conquista.

EFE |

Cielo, primeiro brasileiro a levar o ouro olímpico na natação, deu uma coletiva na Casa Brasil, em Pequim, acompanhado de seu técnico, do chefe de equipe da natação, Rômulo Noronha, e do diretor-técnico da Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA), Ricardo Moura.

Segundo o nadador, um dos fatores fundamentais para a conquista foi o apoio de sua família. "Eles me deram todo o apoio para que eu estudasse fora do país e foram a base de tudo", disse Cielo.

Outro fator foi a presença de seu técnico acompanhando os treinamentos em Macau e em Pequim, com o apoio da CBDA. "Isso fez toda a diferença. Se ele não estivesse junto, muito provavelmente eu teria saído totalmente da rotina", revelou o medalhista.

Cielo deu ainda um recado aos nadadores iniciantes: "Para o pessoal que está começando, gostaria de dizer que não há nada muito especial. Basta ter muita dedicação e muito trabalho duro", avisou o nadador.

"Este é um momento que sempre busquei em minha carreira de nadador, e é o mais feliz da minha vida", comemorou o primeiro medalhista campeão olímpico na modalidade.

Seu técnico, o australiano Brett Hawke, disse que confiou em Cielo o tempo todo e acha que ele é um atleta consciente e disciplinado.

"Creio que agora ele ficará muito rico, famoso e terá muitos motivos para comemorar", brincou. "Mas Cielo sabe o que tem que fazer, e que precisa continuar focado em seu trabalho para continuar no topo, pois ele agora é o alvo principal", analisou.

Para Ricardo Moura, diretor técnico da CBDA, a primeira medalha olímpica de ouro da natação brasileira terá um grande significado para a modalidade. "Esta medalha é um divisor de águas. Certamente a presença e a imagem de César Cielo aumentarão nossa base", disse Moura.

A campanha da natação brasileira em Pequim é a melhor da história dos Jogos Olímpicos, com uma medalha de ouro, uma de bronze, três recordes olímpicos, 16 recordes sul-americanos, seis finais e duas semifinais.

Segundo Moura, a entidade já divulgou em seu site o planejamento para os próximos Jogos Olímpicos, em Londres, em 2012. "Só com este grupo que esteve em Pequim pelo Brasil, fizemos mais de quatro mil análises e incontáveis testes", revelou. EFE ev/dp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG