Cidades chilenas sofrem deslocamentos pelo terremoto

Santiago do Chile, 19 abr (EFE).- A cidade chilena de Concepción deslocou-se três metros em direção ao oeste, após o terremoto de 8,8 na escala de Richter que em 27 de fevereiro atingiu o centro e sul do Chile, segundo um estudo divulgado hoje pela Universidade de Santiago.

EFE |

Um grupo de engenheiros confirmou os relatórios preliminares que indicavam a movimentação de Concepción, capital da região de Bio-bío, uma das mais atingidas e que fica a 90 quilômetros ao noroeste do epicentro do sismo.

Outra constatação foi a movimentação de Talca, a 258 quilômetros ao sul de Santiago, que foi deslocada 2,5 metros. Mulchén, situada a 541 quilômetros ao sul da capital, sofreu um deslocamento de 1,2 metros.

Em menores proporções, também se moveram Santiago, 0,4 metros, Viña del Mar, 0,2 metros.

O acadêmico do departamento de Engenharia Geográfica da Universidad de Chile e diretor do estudo, René Zepeda, disse que todas as marcas geodésicas no território se movimentaram e que isso vai gerar uma série de problemas em temas como cartografia e engenharia, especialmente na utilização de dados de alta precisão.

"O território está definido por coordenadas geodésicas - latitude e longitude - as marcas que são referências para fazer mapas e trabalhos de engenharia. Agora, os profissionais que desejem fazer os trabalhos devem fazer novas medições e estudos", explicou.

O analista acrescentou que no caso de obras públicas isso vai gerar problemas.

"Se alguém deseja referir uma estrada com as novas coordenadas com relação às coordenadas de um projeto feito no passado, encontrará dados diferentes". EFE cgz/dm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG