Cidade tailandesa esteriliza macacos

A cidade tailandesa de Lopburi, a 158 km de Bangcoc, começou um programa de esterilização de macacos em um esforço para reduzir a população dos animais, que chega a 2,5 mil. Eles escalam prédios, atravessam ruas, roubam as bolsas das pessoas e até entram nas casas à procura de comida.

BBC Brasil |

"Se não tomamos cuidado, os macacos entram nas casas. Eles também tiram peças dos carros estacionados, mordem as rodas. Se houvesse comida e água suficientes, eles poderiam ficar como eles estão", diz a moradora Saruta Tanhasupat.

Agora, todos os dias, uma equipe de veterinários usa doces para atrair os macacos e tentar sedar os machos. Depois, eles são levados para uma mesa de operações e esterilizados.

No dia seguinte, quando já estão recuperados da cirurgia, eles voltam para a selva de concreto onde vivem.

O objetivo do projeto é fazer com que pelo menos a metade dos 1,5 mil macacos machos seja incapaz de se reproduzir. Isso reduziria o número de nascimentos de quinhentos para trezentos macaquinhos por ano.

Os macacos machos podem copular até dez vezes por dia e as fêmeas dão à luz duas vezes por ano.

A decisão do município pode ter agradado moradores, mas há quem se oponha à ideia.

"Eu não concordo com eles, porque a principal atração de Lopburi são os macacos. Os turistas só vêm aqui para ver os macacos", diz Saksit Saepoo, que trabalha no antigo templo da cidade.

Centenas de visitantes tailandeses e estrangeiros visitam Lopburi todos os dias. Eles tiram fotos com os macacos, dão comida a eles e deixam que os animais subam em seus ombros. Mas muitos moradores dizem que, com o aumento no número de macacos e a competição por comida, os animais estavam se tornando mais violentos.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG