Cidade do México retira alerta por gripe H1N1

Por Miguel Angel Gutiérrez CIDADE DO MÉXICO (Reuters) - A Cidade do México retirou nesta quinta-feira o alerta sanitário por uma epidemia de gripe H1N1 que paralisou a cidade por vários dias e afetou o turismo na capital, uma semana após não registrar novas contaminações.

Reuters |

Até esta quinta-feira, 78 pessoas haviam morrido devido à doença no país, segundo dados oficiais.

Essa situação levou o governo da capital a fechar por quase uma semana restaurantes, bares, museus, cinemas e suspender missas para evitar a propagação do vírus no final de abril e início de maio, e declarar alerta sanitário laranja.

Dias depois, quando os casos de gripe H1N1 --que já infectou 11.000 pessoas em 41 países-- começaram a se estabilizar e a cidade começou a retornar à sua atividade normal com a abertura de comércios, o alerta foi reduzido a amarelo.

O nível de alerta, que tem a cor vermelha como máximo na escala, é decidido por um comitê formado por representantes da Organização Mundial da Saúde (OMS), autoridades sanitárias federais e municipais, além de acadêmicos e especialistas.

"A cidade está na cor verde e retorna à normalidade aos 100 por cento", disse o prefeito, Marcelo Ebrard, em reunião com jornalistas estrangeiros.

(Reportagem adicional de Verônica Gómez Sparrowe)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG