Cidade do interior dos Estados Unidos descobre que empregava policial falso

GERALD, Missouri - Bill Jakob chegou a essa pequena cidade para ajudar a polícia local a lidar com o problema com metanfetaminas em sua comunidade.

AP |

Ele tinha um distintivo, uma arma e disse ao xerife autoridades que tinha trabalhado anteriormente como agente de narcóticos em Illinois.

Acontece que Jakob não era policial. O homem de 36 anos não passava de um caminhoneiro desempregado com ficha criminal que recentemente havia dado entrada num pedido de falência.

Agora essa vila de 1,200 pessoas ao sul de Sain Louis enfrenta acusações de que Jakob e outros policiais maltrataram e roubaram muitas das pessoas que prenderam.

Ao menos 17 pessoas processaram a cidade e Jakob está na cadeia onde aguarda julgamento.

As reclamações sobre o tratamento duro de Jakob levaram um repórter do jornal Gasconade County Republican a questionar o xerife a respeito do novo policial. Foi quando a história de Jakob foi descoberta.

Gerald Otis Schulte defendeu a contratação de Jakob dizendo: "Ele tinha credenciais. Ele tinha um distintivo. Ele tinha um telefone que podíamos ligar para pedir referências...Eu não sei o que mais poderia ter feito".

As autoridades agora suspeitam que a pessoa que atendeu o telefone era a mulher de Jakob.

    Leia tudo sobre: appoliciais falsos

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG