Cidade de Nova York cogita ação para impedir tenda de Kadafi

Por Ellen Wulfhorst NOVA YORK (Reuters) - Autoridades da cidade suburbana de Bedford, em Nova York, ameaçaram entrar com uma ação criminal nesta quarta-feira se os trabalhos de armação de uma tenda para o líder líbio Muammar Kadafi em um terreno de propriedade de Donald Trump não forem interrompidos.

Reuters |

Autoridades da construção planejavam inspecionar novamente a propriedade onde os trabalhadores foram ordenados na terça-feira a interromper a instalação de uma grande tenda e antenas de satélite para Kadafi, disse o procurador Joel Sachs, de Bedford.

Kadafi, personagem excêntrico conhecido por levar sua enorme tenda beduína em suas viagens ao exterior, discursou na Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU) nesta quarta-feira.

A tenda viola leis de zoneamento e de construção locais, disse Sachs.

"Até o fim do dia, ou vamos ver o cumprimento da lei ou daremos início a uma ação civil ou criminal", disse ele.

Na terça-feira, Trump disse que a propriedade foi alugada por um período curto a parceiros do Oriente Médio "que podem ou não ter um relacionamento com o senhor Kadafi", e disse estar avaliando o assunto.

Os planos de Kadafi para usar a tenda não estavam claros. Acredita-se que o líder líbio se hospedava na missão de seu país na ONU na cidade de Nova York na noite de terça-feira.

Um pedido para erguer a tenda no Central Park já havia sido negado.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG