Dezenas de tanques israelenses apoiados pela aviação entraram na manhã desta quinta-feira, pela primeira vez, em profundidade em um bairro da cidade de Gaza, onde os soldados hebreus travaram violentos combates com ativistas palestinos desta área controlada pelo movimento radical Hamas.

Os tanques avançaram até o centro do bairro residencial de Tal al-Yawa, no subúrbio da cidade de Gaza.

As forças israelenses enfrentaram milicianos palestinos que atiravam morteiros e foguetes em sua direção. Os veículos blindados lançaram obuses, inclusive contra edifícios residenciais, enquanto a aviação atacava, de acordo com testemunhas.

Uma coluna de tanques se posicionou em um parque público no centro do bairro. Centenas de famílias palestinas fugiram da área.

Veículos blindados também entraram em outros dois bairros de Gaza, em Al-Shujaiya e Zeitun, onde também foram registrados combates.

A aviação de Israel também realizou ataques no norte da Faixa de Gaza. Uma mulher e os três filhos morreram em uma destas operações em Beit Lahya, segundo fontes médicas.

Os grupos armados palestinos também prosseguiram com os lançamentos de foguetes contra o sul de Israel. De acordo com o Exército, 14 foguetes disparados a partir da Faixa de Gaza caíram na manhã desta quinta-feira no país, sem provocar vítimas. Uma casa foi atingida em Sderot, a apenas cinco quilômetros da Faixa de Gaza.

Desde o início da ofensiva israelense na Faixa de Gaza, em 27 de dezembro, em resposta aos disparos de foguetes contra o Estado hebreu, 1.054 palestinos morreram, incluindo 355 crianças e 100 mulheres, e mais de 4.870 foram feridos, de acordo com o último balanço divulgado pelo diretor dos serviços de emergência em Gaza, Muawiya Hassanein.

Os disparos de foguetes contra o sul Israel mataram quatro pessoas desde 27 de dezembro. No total, 10 militares e três civis israelenses faleceram desde o começo da ofensiva.

az-ezz/fp

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.