Cidade de Deus se prepara para visita de Barack Obama

Favela foi escolhida por ser plana e contar com vias amplas, facilitando o esquema de segurança para o presidente norte-americano

Anderson Dezan, iG Rio de Janeiro |

Internacionalmente conhecida graças ao filme que leva o seu nome, a favela Cidade de Deus, na zona oeste do Rio de Janeiro, se prepara para receber no domingo (20) a visita do presidente norte-americano Barack Obama . Com uma Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) instalada desde fevereiro de 2009, a comunidade foi escolhida por ser plana, ao contrário da maior parte das favelas cariocas, localizadas em morros e, portanto, íngremes. A Cidade de Deus possui vias abertas e amplas, o que vai facilitar a circulação da comitiva presidencial e da segurança de Obama .

Getty Images
O presidente Barack Obama virá ao Brasil acompanhado da primeira-dama Michelle Obama
Devido ao aspecto geográfico favorável da comunidade da zona oeste do Rio a sugestão do governador do Rio, Sérgio Cabral , de levar o presidente norte-americano à favela Chapéu-Mangueira, no Leme, zona sul da cidade, foi deixada de lado. O local foi cenário do filme Orfeu Negro, do francês Marcel Camus, obra que encantou a mãe de Obama, como ele conta em sua autobiografia.

O Morro Santa Marta , em Botafogo, primeira favela a ter uma UPP, também foi preterido por sua localização íngreme. A comunidade é usada como vitrine do modelo de pacificação e já recebeu visitas ilustres, como a cantora Madonna, o cônsul geral dos Estados Unidos, Dennis Hearne, e a alta comissária da ONU para os Direitos Humanos, a sul-africana Navi Pillay.

Cidade de Deus

Na escolhida Cidade de Deus, o poder público retomou o poder após a comunidade passar mais de 40 anos sob o controle do tráfico de drogas. Comandada pelo major Felipe Romeu, a UPP conta com 300 policiais militares que se dividem em quatro turnos. Alguns agentes ficam localizados em pontos estratégicos da favela, enquanto outros fazem rondas 24 horas por dia. O efetivo está à disposição do esquema de segurança que será montado para receber Obama.

A segurança na Cidade de Deus trouxe melhorias nos serviços para a comunidade, como regularização da rede elétrica e implantação de TV a cabo a preços populares. O lançamento desse último projeto na favela, em setembro do ano passado, contou inclusive com a participação da apresentadora Hebe . A comunidade também passou a contar com uma agência do Banco do Brasil .

Os números pós-implantação da UPP apontam que a iniciativa deu resultados satisfatórios. Dados do Instituto de Segurança Pública (ISP) mostram que em um ano o índice de homicídios caiu mais de 80% e a taxa de roubos, mais de 70%.

Mas se a UPP reduziu os números da criminalidade e expulsou a presença de homens fortemente armados na favela, o mesmo não aconteceu com o tráfico de drogas. De acordo com o major Felipe Romeu, denúncias sobre venda de entorpecentes continuam na comunidade.

Divulgação
O cartaz de divulgação do discurso que Barack Obama fará na Cinelândia
“Muitos dependentes químicos ainda residem na comunidade e algumas pessoas que não têm emprego e acham que só podem lucrar com as drogas continuam vendendo. Só que muitas vezes os traficantes são detidos com pequenas quantidades e quando chegam à delegacia se apresentam como usuários e não são autuados. Há casos de pessoas que já foram detidas várias vezes pelo mesmo policial”, relata o comandante. “Quarenta anos sob a mão do tráfico não vão ser apagados em dois anos”, completa.

Histórico

Ao visitar a comunidade da zona oeste do Rio, o presidente norte-americano também estará conhecendo parte da história recente da capital fluminense. O conjunto habitacional foi construído na década de 60, durante o mandado do então governador do Estado da Guanabara Carlos Lacerda, para receber funcionários públicos. Um forte temporal que atingiu o Rio em 1966, no entanto, deixou centenas de moradores de favelas desabrigados, que foram levados pra lá.

A medida inicialmente provisória acabou sendo definitiva. Com o tempo aconteceram invasões, aparecendo construções ilegais ao lado das casas planejadas, e a Cidade de Deus , idealizada pelo religioso Dom Hélder Câmara, grande defensor dos direitos humanos, expandiu-se desordenadamente.

“O caráter religioso do local está presente em alguns logradouros, como a Praça da Bíblia e as ruas Moisés e Salomão”, conta José Baptista Ferreira de Mello, coordenador do projeto "Roteiros Geográficos do Rio", da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ).

Desde 1997, um presidente norte-americano não visitava o País. Na ocasião, o então presidente Bill Clinton visitou a favela da Mangueira, acompanhado de Pelé: assistiu a uma apresentação de escola de samba e cobrou um pênalti no campo da Vila Olímpica.

    Leia tudo sobre: barack obamaobama no brasilvisitacidade de deuseua

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG