Cidade chinesa arrasada por terremoto será reconstruída em novo local

Pequim - A cidade de Beichuan, uma das mais afetadas pelo terremoto que atingiu o sudoeste da China em 12 de maio, será reconstruída a 35 quilômetros de onde estava localizada originalmente, em uma zona menos montanhosa, informou hoje a agência estatal Xinhua.

EFE |

A nova Beichuan estará situada no atual distrito de Anxian, a oeste da cidade de Mianyang, segundo o plano preliminar divulgado hoje pelas autoridades.

Cerca de 80% dos edifícios da cidade de Beichuan ficaram destruídos pelo terremoto, e em seu principal centro urbano morreram 8.600 de seus 13 mil habitantes.

O plano não requereria somente a mudança desse núcleo urbano, mas também de muitas outras povoações, já que a cidade reúne um total de 160 mil habitantes (número anterior ao terremoto).

A cidade original de Beichuan, situada ao pé de um vale formado por várias colinas, oferece uma das paisagens mais dantescas da tragédia de 12 de maio: o de uma cidade completamente reduzida a escombros e edifícios prestes a desmoronar, inclinados de forma inquietante.

Calcula-se que a reconstrução da zona devastada pelo terremoto possa demorar mais de 10 anos, tempo levado para se reconstruir a cidade de Tangshan, destruída pelo terremoto que atingiu o país em 1976.

Naquela ocasião, no entanto, a nova cidade, que hoje tem mais de 3 milhões de habitantes, foi construída no mesmo local onde ficava a antiga.

Entenda melhor:


Leia mais sobre: terremoto na China

    Leia tudo sobre: chinaterremoto

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG