CICV indica aumento de civis feridos em conflito no Afeganistão

Genebra, 26 jan (EFE).- O Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV) revelou hoje que o número de civis feridos de guerra no Afeganistão aumentou no último ano, e pediu que a comunidade internacional aborde esta problemática de maneira urgente.

EFE |

Às vésperas da conferência internacional sobre o futuro do Afeganistão, prevista para o final desta semana, em Londres, a entidade humanitária indicou que, todos os meses, acontecem entre 500 e 700 cirurgias de feridos de guerra.

Como exemplo da pressão que isso está representando para os recursos médicos, disse que só no hospital Mirwais, em Kandahar, foram recebidos 25% a mais de feridos de guerra em 2009, em relação ao ano anterior.

No total, foram admitidas 2.112 pessoas com ferimentos característicos de situações de conflito.

O chefe da delegação do CICV em Cabul, Reto Stocker, disse que "aqueles que são operados têm muita sorte, porque grande parte dos feridos e doentes simplesmente não tem acesso ao atendimento médico".

Além disso, denunciou que nem mesmo as instalações médicas e os postos de primeiros socorros se salvam dos combates, e que às vezes são alvo direto de ataques.

Espera-se que representantes de cerca de 60 países vão à conferência em Londres, aos quais se pedirá ajuda para o treinamento da Polícia e do Exército afegãos, dentro de um plano de estabilização, reconciliação e reincorporação (de talibãs moderados) que o Governo do presidente Hamid Karzai pretende lançar. EFE is/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG