CICV diz que forças em conflito devem respeitem os civis na RDC

Genebra, 26 jan (EFE).- O Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV) fez hoje um apelo para que as forças em conflito na província congolesa do Kivu Norte respeitem os civis, os feridos e os prisioneiros.

EFE |

Enquanto as forças governamentais da República Democrática do Congo (RDC) apoiadas pelo Exército de Ruanda lutam contra os grupos guerrilheiros que atuam na conflituosa região, o CICV disse hoje "a todas as partes" que devem ter presente o direito internacional humanitário.

"As partes em conflito têm também a obrigação de respeitar os bens de caráter civil, assim como aqueles indispensáveis para a sobrevivência como os artigos alimentícios, o gado e as instalações e reservas de água potável. Os ataques contra estes bens e a pilhagem estão estritamente proibidos", disse a organização humanitária.

"As mulheres e as crianças devem receber uma proteção especial contra todo atentado contra sua integridade e sua honra, especialmente os estupros e outras formas de violência sexual", disse a entidade, que acrescentou também que "está proibido recrutar" crianças para atuar como soldados. EFE vh/fal

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG