Ike prossegue rumo ao Golfo do México podendo alcançar categoria 3 - Mundo - iG" /

Ciclone Ike prossegue rumo ao Golfo do México podendo alcançar categoria 3

Miami, 11 set (EFE).- O furacão Ike prossegue hoje seu caminho rumo ao noroeste do Golfo do México, em direção ao Texas, e poderia se transformar amanhã em um ciclone de categoria três, informou o Centro Nacional de Furacões (NHC) dos Estados Unidos.

EFE |

Em seu boletim das 8h (horário de Brasília) de hoje, o NHC informou que "Ike" apresentava ventos máximos sustentados de 160 km/h e poderia ganhar intensidade e subir para a categoria três na escala Saffir-Simpson nas próximas 48 horas.

A expectativa é de que o olho do furacão toque em terra no sábado em algum lugar do litoral do Texas.

Neste momento, o centro do furacão estava localizado nas proximidades da latitude 25,3 graus norte e da longitude 88,0 graus oeste, cerca de 920 quilômetros ao leste de Brownsville (Texas) e a 435 quilômetros ao sul-sudeste da foz do rio Mississipi.

Movimenta-se em direção oeste-noroeste a 16 km/h e se prevê que mantenha hoje e amanhã esta trajetória sobre a região central e oeste do Golfo do México, disseram os especialistas.

Esta rota situaria o centro de "Ike" aproximando-se da costa noroeste do estado do Texas na tarde de sexta-feira, informa o NHC, com sede em Miami.

O presidente dos EUA, George W. Bush, declarou na última quarta situação de emergência no Texas e ordenou ajuda federal para apoiar as autoridades estaduais e locais em seus preparativos de resposta ao furacão "Ike".

Está ativo um aviso de tempestade tropical (passagem em 24 horas) desde a zona limítrofe entre Mississipi e Alabama até o leste de Cameron (Louisiana).

Além disso, uma advertência de vigilância de furacão (passagem do sistema em 36 horas) permanece vigente desde Cameron em direção ao oeste até Mansfield (Texas).

Na atual temporada de furacões no Atlântico (de primeiro de junho até 30 de novembro) foram formadas dez tempestades tropicais e cinco furacões.

Os meteorologistas da Administração Nacional de Oceanos e Atmosfera (NOAA, em inglês) previram que esta temporada ia ser muito ativa, com a possível formação de 14 a 18 tempestades tropicais, das quais entre sete e 10 poderiam se transformar em furacões. EFE emi/fal

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG