Ciclone já matou mais de 180 na Índia e Bangladesh

Nova Délhi, 27 mai (EFE).- Mais de 180 pessoas morreram após a passagem do ciclone Aila na segunda-feira passada pelas áreas litorâneas de Bangladesh e da região indiana de Bengala, informaram hoje distintas fontes.

EFE |

"Ainda estamos contando os mortos e realizando trabalhos de resgate. Certamente, há mais de 100 falecidos", disse à Agência Efe por telefone uma fonte oficial da capital de Bangladesh, Daca.

Os serviços de resgate de Bangladesh, que pegou a pior parte do "Aila", continuaram hoje recuperando cadáveres, embora seus trabalhos tenham sido dificultados pelas inundações causadas pelo ciclone em diferentes distritos litorâneos.

Em várias regiões do distrito bengalês de Bagerhat, milhares de famílias enfrentam uma aguda escassez de água após a passagem do fenômeno natural, informou a agência local "UNB".

Segundo diferentes veículos da imprensa indiana em Bengala, limítrofe com Bangladesh, o balanço já é de 81 mortos pelo ciclone, que provocou deslizamentos de terra no distrito de Darjeeling e inundações em várias regiões litorâneas.

O "Aila" deixou pelo menos 110 mil desabrigados nas áreas por onde passou na segunda-feira. EFE daa/bba

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG