Ciclone atinge Índia e Bangladesh e mata 33

KOLKATA, Índia - Um ciclone atingiu na segunda-feira partes de Bangladesh e do leste da Índia, provocando maremotos e inundações que deixaram 33 mortos e obrigaram cerca de 500 mil pessoas a deixarem suas casas.

Reuters |

AP
Indianos se protegem da chuva

Indianos se protegem da chuva

Os ventos chegaram a 100 quilômetros por hora. As fortes chuvas contribuíram para elevar o nível dos rios e para romper barragens no delta do rio Sundarbans, no Estado indiano de Bengala Ocidental, onde fica o maior santuário de tigres do mundo.

De acordo com as autoridades, 18 das 33 mortes foram registradas em Bengala Ocidental. A maioria das pessoas foi vítima de afogamentos, desabamentos ou atingidas por árvores.

A empresa Indian Oil Corp. suspendeu as operações no seu ancoradouro de Paradip, no leste da Índia, e as autoridades fecharam os portos de Chittagong e Mongla, os principais de Bangladesh.

O ciclone e os maremotos danificaram estradas e represas, inundando lavouras numa ampla área, segundo as autoridades.

"Espera-se outra maré alta. Tememos que a situação possa se deteriorar", disse o policial Mohammad Belayet Hossain falando da localidade litorânea de Bhola, em Bangladesh.

Salahuddin Chowdhury, funcionário do departamento de prevenção a ciclones do país, disse que "quase 500 mil pessoas que fugiram de casa foram abrigadas em centenas de albergues em oito distritos litorâneos até agora".

Leia mais sobre Índia

    Leia tudo sobre: indiaíndia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG