Ciclone Aila mata quase 120 em Bangladesh e na Índia

Por Anis Ahmed DACA (Reuters) - Quase 120 pessoas foram mortas por um ciclone que atingiu Bangladesh e o leste da Índia, informaram autoridades e a mídia nesta terça-feira, enquanto milhões continuam afetados pelas enchentes ou vivendo em abrigos.

Reuters |

O número de mortos em Bangladesh subiu para pelo menos 89 após mais corpos terem sido encontrados na terça-feira, disse o jornal Daily Star em sua edição online. Na Índia, as autoridades confirmam a morte de pelo menos 29 pessoas no Estado de Bengala Ocidental.

O ciclone Aila atingiu partes da costa de Bangladesh e o leste da Índia na segunda-feira, causando alagamentos que forçaram milhares de pessoas a deixar suas casas.

Autoridades locais levaram 500.000 pessoas para abrigos temporários após elas terem abandonado seus lares para fugir das ondas formadas por ventos de até 100 km/h.

As fortes chuvas causadas pelo ciclone também aumentaram o nível de rios no Estado indiano vizinho de Bengala Ocidental.

Centenas de milhares de pessoas vivem no local afetado, que também é a maior reserva de tigres no mundo.

Autoridades de Bangladesh informaram que ao menos 100 pessoas estão desaparecidas após a passagem do ciclone.

Alguns membros de equipes de resgate, que pediram anonimato, disseram que muitas pessoas podem ter sido mortas pelo Aila, que passou após um ciclone menos letal, o Bijli, que matou poucas pessoas em abril.

(Reportagem adicional de Serajul Islam Quadir, Ruma Paul e Nizam Ahmed)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG