Ciberespiões invadem sistema elétrico americano, diz jornal

Nova York, 8 abr (EFE).- Ciberespiões de China, Rússia e outros países invadiram o sistema elétrico dos Estados Unidos e instalaram programas que podem vir a ser usados para interromper o funcionamento da rede, informa hoje o The Wall Street Journal.

EFE |

Segundo a publicação, os hackers lançaram o ataque para "navegar pelo sistema elétrico americano e seus controles".

Autoridades ouvidas pelo jornal disseram que os invasores não quiseram "causar danos à rede de distribuição ou a outros pontos-chave da infraestrutura". Mas destacaram que eles poderiam fazer isso durante uma crise ou uma guerra.

"Os chineses tentaram traçar a planta das infraestruturas dos EUA, como a rede elétrica, e os russos também", disse uma fonte do serviço de informação, segundo quem cada vez mais espiões tentam obter informações sobre as infraestruturas do país.

A reportagem do "Wall Street Journal" diz ainda que quem descobriu os piratas foi o serviço secreto, e não as empresas, o que fez aumentar o temor de que ciberespiões consigam tomar o controle de instalações elétricas, de uma usina nuclear ou das redes financeiras via internet.

Segundo o jornal, as autoridades, que estão investigando os ataques, encontraram um software que poderia ser usado para destruir componentes estruturais.

E os hackers, além de vasculharem a rede elétrica, também acessaram os sistemas de água e esgoto.

O "Wall Street Journal" também lembra que o Governo do presidente Barack Obama prepara um plano para proteger a rede elétrica e outras infraestruturas. EFE emm/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG