CIA torturou membros da Al Qaeda mesmo após confissões, diz jornal

Washington, 18 abr (EFE).- A CIA (agência central de inteligência americana) mandou aplicar a asfixia simulada e outros métodos coercitivos a supostos membros da Al Qaeda mesmo após os presos já terem confessado tudo o que sabiam, segundo o jornal New York Times.

EFE |

O periódico cita ex-funcionários dos serviços de inteligência dos Estados Unidos e uma nota de pé de um memorando legal divulgado esta semana para assegurar que táticas "especialmente brutais" foram aplicadas contra Abu Zubaydah, que, entre outras coisas, foi confinado dentro de uma caixa e imprensado contra a parede.

As ordens foram dadas por oficiais de alto escalão na sede da CIA.

Estas ordens se basearam em relatórios "muito inflados" sobre a importância do membro da Al Qaeda, conforme indicam entrevistas e uma revisão dos documentos publicados esta semana, destaca o jornal.

O "New York Times" explicou que Zubaydah tinha fornecido informação muito valiosa sob práticas de interrogatório menos rígidas, e que as táticas coercitivas não produziram avanços.

"Apesar de os responsáveis pelos interrogatórios no terreno terem achado que Zubaydah estava colaborando, elementos dentro da CIA ainda acreditavam que ele estava escondendo informação", afirma a nota de pé de um dos relatórios aos quais o jornal teve acesso.

Os interrogatórios começaram no Paquistão e continuaram em uma prisão secreta na Tailândia.

Semanas após a detenção do terrorista, uma equipe da CIA chegou ao local e não alterou as táticas do interrogatório, e ainda começou a deixar o acusado sem dormir e sem roupa e a diminuir a temperatura da cela de Zubaydah.

O preso continuou fornecendo informação importante, e os responsáveis pelos interrogatórios começaram a pensar que não se tratava de um líder, e sim de um membro que falsificava documentos para a Al Qaeda.

Apesar disso, funcionários americanos ainda pensavam que se tratava de um importante líder da Al Qaeda. EFE cae/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG