CIA confirma morte de sete agentes em atentado no Afeganistão

Sete agentes da CIA foram mortos e outros seis ficaram feridos no atentado suicida cometido quarta-feira em uma base do leste do Afeganistão, confirmou nesta quinta-feira em comunicado a Agência Central de Inteligência americana.

AFP |

De acordo com um balanço fornecido mais cedo por uma fonte americana no Afeganistão, oito "civis" americanos morreram no ataque.

O atentado, reivindicado pelos talibãs, foi perpetrado na base operacional avançada Chapman, na província de Khost, perto da fronteira com o Paquistão.

Estas instalações são utilizadas pela CIA e por uma equipe de reconstrução provincial (PRT) formada por civis e militares. Elas também servem de local de treinamento para as forças especiais afegãs, segundo dirigentes americanos.

"Os que morreram ontem estavam longe de casa e perto do inimigo, fazendo um trabalho difícil mas necessário para proteger nosso país do terrorismo", declarou o diretor da CIA, Leon Panetta, em mensagem enviada aos funcionários da agência.

A identidade e a natureza do trabalho das vítimas não serão reveladas por enquanto "devido ao caráter sensível de sua missão e de outras operações em andamento", destacou a CIA.

Até o ataque de ontem, a CIA tinha perdido apenas quatro agentes desde os atentados de 11 de setembro de 2001, segundo a imprensa americana.

dab/yw

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG