A Agência Central de Inteligência americana (CIA) acatará o decreto presidencial exigindo o fechamento de suas prisões secretas e modificando as regras dos interrogatórios sem exceção e sem falha, afirmou nesta quinta-feira o diretor da agência, Michael Hayden.

Em carta enviada a seus funcionários, Hayden lembrou que a CIA já tivera que efetuar ajustes no passado para se adaptar às mudanças políticas e jurídicas decorrentes da "guerra contra o terrorismo" lançada pelo ex-presidente George W. Bush.

"Este decreto não é diferente. Vamos examiná-lo com atenção e publicar regras em consequência, para garantir que continuemos a agir no respeito da lei e conforme à política decidida", acrescentou.

"Quando nosso governo mudar a lei ou a política a ser seguida, acataremos esta direção sem exceção e sem falha", finalizou Hayden.

dab/yw/sd

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.