Chuvas matam pelo menos 3 no Panamá

Panamá, 23 nov (EFE).- Pelo menos três pessoas morreram e outras cinco ficaram feridas devido a um deslizamento de terra causado pelas fortes chuvas que castigaram o Panamá, informou hoje o diretor-geral do Sistema Nacional de Defesa Civil (Sinaproc), Luis Francisco Sucre.

EFE |

Segundo ele, na comunidade das Nuvens, na província de Chiriquí um deslizamento de terra matou três pessoas, entre elas uma criança, e feriu outras cinco.

Além disso, as chuvas, originadas por uma frente fria, destruíram oito casas por inundações, além de deixar 40 desabrigadas, obrigando 174 pessoas e se abrigar em albergues.

Sucre explicou que no distrito de Garganta (Chiriquí), onde transbordou o rio Caldera, seis casas foram destruídas pelas fortes correntes, desabrigando 30 pessoas.

Já no distrito de Bugaba, também em Chiriquí, nas comunidades das Nuvens e Guadalupe Arriba, deslizamentos de terra destruíram duas casas e deixaram 10 desabrigados.

Até agora 174 pessoas foram abrigadas na Igreja Católica de Paso Ancho, em Bugaba, no Colégio Tomas Argote, em Garganta, e na Igreja Abundant Life Ministries, em Garganta.

O Conselho de ministros do Panamá, liderado pelo presidente Martín Torrijos, declarou este sábado "estado de emergência" nos locais afetados pelas chuvas.

O ministro da Presidência, Rafael Mesquita, disse neste sábado em comunicado que essas regiões afetadas são as províncias de Bocas del Toro e de Chiriquí, no ocidente, e no litoral da província de Colón, no Caribe. EFE rsm/jp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG