Chuvas matam mais de 400 no Paquistão

Segundo autoridades do país, 150 pessoas estão desaparecidas e 600 mil foram afetadas pelas inundações

AFP |

Mais de 400 pessoas morreram e 600 mil foram afetadas pelas inundações e deslizamentos de terra provocados pelas chuvas de monção no Paquistão, informaram as autoridades do país nesta sexta-feira.

"São as inundações mais graves da história do país", disse o ministro da Informação, Mian Iftijar Hussain, em uma entrevista coletiva em Peshawar. "Temos 408 mortos confirmados por inundações e chuvas", anunciou. Outras 150 pessoas estão desaparecidas, segundo ele.

"Pelo menos 600 mil pessoas foram afetadas pelas inundações e o número deve aumentar, pois a água continua subindo em Peshawar, Nowshera e Charsada", afirmou o ministro.

Swat, Shangla e Peshawar estão separadas do restante do país devido ao aumento do nível das águas.

Centenas de casas e milhares de hectares de terras cultiváveis foram destruídos no noroeste e na região da Caxemira paquistanesa. Militares foram mobilizados para socorrer as pessoas afetadas.

Segundo a imprensa estatal, a rodovia Karakoram, que liga o Paquistão à China, foi fechada pelas altas provocadas pela chuva.

    Leia tudo sobre: paquistãochuva de monçãoinundação

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG