Chuvas deixam 23 mortos e 30 desaparecidos na China

As enchentes provocadas pelas chuvas, que castigaram 62 distritos e cidades de Sichuan, forçaram a evacuação de 586 mil pessoas

EFE |

Pelo menos 23 pessoas morreram e outras 30 estão desaparecidas após a passagem do pior temporal neste ano na província de Sichuan, sudoeste da China, informou nesta segunda-feira a agência oficial de notícias "Xinhua".

As enchentes provocadas pelas chuvas, que castigaram 62 distritos e cidades de Sichuan, forçaram a evacuação de 586 mil pessoas e causaram deslizamentos de terra, queda de casas, danos nas estradas, corte de eletricidade e da comunicação em algumas regiões.

O Governo provincial destinou 5 milhões de iuanes (US$ 737 mil) para os trabalhos de resgate. Desde o último dia 1º, 146 pessoas morreram e outras 40 desapareceram na China por causa dos temporais. Além disso, 1,3 milhão de pessoas tiveram de abandonar suas casas.

As fortes chuvas são frequentes na China entre os meses de junho e setembro, sobretudo na metade sul. Neste ano, o país enfrenta as piores enchentes desde 1998, quando milhares de pessoas foram vítimas dessas tragédias.

Neste ano, segundo o Escritório Estatal de Controle de Enchentes e Secas, as chuvas, enchentes e deslizamentos deixaram 594 mortos e 212 desaparecidos em 26 províncias.

A estes números, somam-se 120 bilhões de iuanes (US$ 17,714 bilhões) em prejuízos, 95,5 milhões de pessoas desabrigadas, 590 mil casas arrasadas e 6,16 milhões de hectares de cultivo danificados.

    Leia tudo sobre: chuvaschinamortosdesaparecidos

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG