Chuvas deixam 22 mortos e 500 mil desabrigados na Colômbia

Bogotá, 18 nov (EFE).- Pelo menos 22 pessoas morreram, outras sete estão desaparecidas e 500 mil ficaram desabrigadas pelas fortes chuvas que caem na Colômbia desde setembro, informou hoje o diretor de Regaste Nacional, Carlos Ivan Márquez.

EFE |

"Infelizmente o número de mortos na segunda temporada invernal já é grande, já são 22 os mortos registrados", disse Márquez à imprensa.

Márquez frisou que as chuvas aumentaram nas últimas semanas e afetam 199 municípios em 24 dos 32 departamentos colombianos.

A segunda temporada invernal, iniciada em 15 de setembro e que vai até meados de dezembro, destruiu 400 casas e outras 38.820 ficaram danificadas.

"Já são 100.530 as famílias que ficaram desabrigadas pela temporada invernal, já estamos chegando às 500 mil pessoas e 24 departamentos afetados", destacou.

O Resgate Nacional e a Cruz Vermelha colombiana pediram aos governadores e prefeitos que façam uma chamada de "alerta adiantada" nas localidades que fiquem perto dos rios Cauca, Magdalena, Sinú, San Jorge, Atrato e em zonas de encosta.

O presidente colombiano, Álvaro Uribe, visitará hoje as zona mais afetadas e pediu na segunda-feira aos líderes comunitários e às autoridades que informem às pessoas sobre os riscos das chuvas "Temos que trabalhar com toda a solidariedade, tomar a tempo todas as decisões", frisou.

Segundo o Escritório Nacional para a Prevenção e Atendimento de Desastres, as precipitações durante todo o ano foram das mais graves registradas na Colômbia em uma década e deixaram pelo menos 154 mortos e quase um milhão de desabrigados. EFE fer/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG