Chuvas deixam 20 mortos e 30 mil desabrigados no Quênia

Nairóbi, 5 jan (EFE).- Pelo menos 20 pessoas morreram e cerca de 30 mil precisam de ajuda humanitária no Quênia após as inundações causadas pelas chuvas torrenciais dos últimos dias, informou hoje a Cruz Vermelha.

EFE |

As fortes chuvas, que foram atribuídas ao fenômeno meteorológico "El Niño", podem continuar até o fim de janeiro e a Cruz Vermelha estima que mais de 70 mil pessoas poderiam ser afetadas pelas inundações.

"El Niño" aparece de forma irregular como resultado do aquecimento do oceano Pacífico e pode chegar a provocar fenômenos meteorológicos extremos no mundo todo.

"Hoje nossas equipes puderam entrar em áreas que até ontem eram inacessíveis e estamos esperando relatórios vindo de lá, por isso que, infelizmente, os números aumentarão", comentou à Agência Efe Titus Mung'ou, porta-voz da Cruz Vermelha queniana.

Já Girma Begashaw, diretor de World Vision Kenya, que junto à Cruz Vermelha está trabalhando nas zonas mais afetadas, assinalou que as causas das inundações foram "uma infraestrutura muito deficiente e a forte seca que o Quênia sofreu recentemente".

Os desabrigados, assim como a imprensa local, acusaram o Governo de lentidão na hora de agir. Begashaw e Mung'ou, porém, alegam que, dadas as circunstâncias, "a resposta foi adequada".

"Não se pode estar 100% preparado e teria sido menos grave se as zonas afetadas fossem mais desenvolvidas. Mas na hora de atuar o Governo respondeu muito melhor que em outras vezes", disse Mung'ou.

EFE jmc/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG