Chuvas causa alívio em áreas afetadas por fumaça na Argentina

Buenos Aires, 26 abr (EFE).- A chuva que caiu neste sábado nas províncias de Buenos Aires, Santa Fé e Entre Rios melhorou a situação na região que sofreu nos últimos dias com uma densa fumaça originada em incêndios de pastagens.

EFE |

O Serviço Meteorológico Nacional informou que deve anunciar nas próximas horas o cancelamento do "alerta por redução de visibilidade devido à fumaça".

Entretanto, a Secretaria de Ambiente e Desenvolvimento Sustentável da Nação afirmou que as "boas condições meteorológicas" nas zonas dos focos de incêndios "favorecem o trabalho" das forças de segurança, permitindo que a situação fosse "controlada".

"Não surgiram novos focos de incêndio", indicou a Secretaria através de um comunicado divulgado este sábado.

Bombeiros e membros das forças de segurança deram seqüência hoje aos trabalhos para acabar com os focos de incêndio que há duas semanas áreas próximas ao Rio Paraná e cobriram de fumaça a capital argentina e arredores.

"Achamos que se hoje conseguirmos os mesmos resultados do trabalho de ontem, vamos ficar em uma situação mais confortável.

Estamos otimistas", afirmou Jorge Venturini, do Ministério de Segurança.

A fumaça gerou vários tipos de problemas, como a interdição de estradas, a suspensão de saídas de ônibus e aviões, e interrupções no serviço de metrôs.

Moradores da região de Buenos Aires foram atendidos nos hospitais com problemas respiratórios causados pela fumaça.

O incêndio atingiu uma área de cerca de 70.000 hectares de plantações em Buenos Aires, Entre Ríos e Santa Fé.

As autoridades argentinas acusaram os proprietários pelas queimadas, que teriam o objetivo de favorecer a renovação do pasto para o gado. Além disso, minimizaram as acusações de falhas no combate aos incêndios.

Nesta semana, o juiz Federico Faggionatto determinou a prisão preventiva do uruguaio Sergio Salvador, de 62 anos, por considerá-lo uma das pessoas que iniciaram os incêndios.

Três suspeitos permanecem foragidos, entre eles um produtor agropecuário argentino. EFE ms/plc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG