Chuvas afetaram pelo menos 25 mil na Caxemira indiana

Deslizamentos matam 174 pessoas e 200 ainda estão desaparecidas

EFE |

As chuvas torrenciais e deslizamentos de terra registrados no enclave caxemiriano de Leh (norte da Índia) afetaram cerca de 25 mil pessoas e causaram grande destruição, indicou nesta quarta-feira a organização Médicos Sem Fronteiras (MSF).

© AP
Voluntários são vistos em área destruída de Leh, na Caxemira indiana

Em nota oficial, a MSF disse que está proporcionando ajuda médica e material - como lençois, sabão, fogões, roupas e lonas - para cerca de duas mil famílias nas áreas mais afetadas, tanto da cidade de Leh quanto em seus arredores.

"Apesar dos desafios logísticos, conseguimos começar a distribuir artigos de ajuda àqueles que mais precisam. Esta agora é a prioridade", expressou na nota o chefe da equipe da MSF em Leh, Ashagre Adebabai.

A organização está coordenando sua ação com outras ONGs locais e com a Save the Children, e se propõe distribuir ajuda também no distrito vizinho de Kargil, onde vários vales também sofreram com as enchentes de 5 e 6 de agosto.

Os deslizamentos de barro e pedras causados pelas chuvas causaram as mortes de 174 pessoas, entre elas cinco turistas europeus, na turística região caxemiriana. Cerca de 200 pessoas seguem desaparecidas, de acordo com a Polícia indiana, que mantém os trabalhos de resgate.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG