Chuvas acabam com quase todos 300 focos de incêndio em Roraima

São Paulo, 24 fev (EFE).- As chuvas que caíram sobre Roraima apagaram quase todos os 300 focos de incêndio que queimaram extensas áreas da Amazônia brasileira, informaram hoje as autoridades.

EFE |

Segundo os bombeiros da região, limítrofe com a Venezuela e Guiana, os 332 focos registrados por imagens de satélite na semana passada foram reduzidos a apenas dois focos devido às precipitações.

A causa dos incêndios está no fato de os camponeses queimarem os campos no período de seca, apesar das campanhas pedirem que essa prática só ocorra a partir de abril.

Em Roraima, com boa parte de sua extensão no hemisfério norte, os meses de janeiro e fevereiro são de seca. A temporada de chuvas começa em abril e se estende até julho.

Embora o norte do Brasil seja a região do país que registra a maior quantidade de chuvas no ano, Roraima sofre desde o ano passado de uma grave seca provocada pelo fenômeno El Niño.

Estimativas preliminares apontam este como os piores incêndios registrados desde 2003, que já poderiam ter alcançado 100 mil hectares.

Os municípios mais atingidos fazem parte da área chamada "arco de fogo", uma região que concentra a maior parte dos assentamentos rurais e se caracteriza por um tipo de vegetação de "transição" entre a floresta comum e a floresta amazônica.

Roraima sofreu um grave incêndio em 2003 que destruiu 10% de seu território e afetou as reservas indígenas de Yanomami e São Marcos.

O outro episódio que devastou a região gravemente ocorreu em 1998, quando as queimadas consumiram um quarto do território. EFE az/dm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG