Washington, 16 dez (EFE).- O ator americano Chuck Norris fez menção à Virgem Maria em sua coluna no jornal digital WorldNetDaily.

Com" publicada na segunda-feira para criticar a proposta de reforma do sistema de saúde americano feita pelo presidente do país, Barack Obama.

No momento em que o Senado americano debate a reforma, que poderia incluir a destinação de fundos federais para a realização de abortos, Norris não hesitou em questionar a iniciativa de forma polêmica.

"Às vésperas de mais um Natal, eu penso: O que teria acontecido se a Virgem Maria dependesse do 'Obamacare'?", o apelido dado ao plano de reforma proposto pelo presidente dos EUA, escreve o ator de 69 anos.

"E se aquela mulher pobre e jovem tivesse tido acesso aos fundos federais e a outras facilidades para evitar o ridículo o ostracismo, a perseguição e o possível apedrejamento por sua gravidez em celibato?", continuou.

"Imagine todas as grandes almas que poderiam ter sido apagadas da história" se seus pais tivessem sido "tão progressistas como os sábios homens e mulheres de Washington", questiona Norris.

A possibilidade de financiar o aborto em certas circunstâncias, contemplada na "opção pública" promovida por Obama, é um dos principais obstáculos para o avanço do projeto no Senado, onde esta cláusula enfrenta uma ampla oposição de republicanos e democratas.

EFE llb/bba

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.