Chris Brown diz que ainda ama Rihanna e que não se lembra de ter batido nela

Los Angeles (EUA.), 31 ago (EFE).

EFE |

- O cantor Chris Brown disse hoje que não se lembra de ter batido em sua ex-namorada Rihanna, mas voltou a admitir sua culpa e a pedir perdão pela agressão, que aconteceu em fevereiro.

Em declarações ao programa de Larry King, no canal "CNN", o cantor explicou que ao folhear o relatório policial sobre o incidente sentia que estava lendo sobre o caso de um estranho.

"Estou em choque, porque, em primeiro lugar, eu não sou essa pessoa, não é o que quero ser", afirmou o jovem, em sua primeira entrevista a um canal de televisão após o ocorrido, que será transmitida na noite de hoje e da qual o site da "CNN" antecipou algumas partes.

"Simplesmente não sei o que pensar. Não posso acreditar que isso aconteceu", disse Brown. "É uma loucura para mim", acrescentou.

A agressão aconteceu no dia 8 de fevereiro, quando uma amante de Brown enviou uma mensagem de texto ao artista, enquanto ele e Rihanna voltavam de carro para casa, após uma festa prévia aos Prêmios Grammy.

Rihanna leu a mensagem e isto enfureceu Brown, que tentou forçar sua namorada a sair do veículo.

Foi então quando o cantor bateu várias vezes em Rihanna e chegou a ameaçá-la de morte. Brown se entregou às autoridades horas depois e publicou, através de seu porta-voz, um comunicado no qual se desculpava pelo ocorrido.

O cantor, de 20 anos, assegurou que ainda ama Rihanna e que é muito difícil olhar para as fotografias nas quais suas ex-namorada aparece com o rosto machucado.

A pena do cantor inclui cinco anos em liberdade condicional e seis meses de trabalhos comunitários.

Além disso, deverá se manter a pelo menos 90 metros de distância de Rihanna durante todo esse período. EFE mg/pd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG