Choques com Polícia jordaniana em prisão deixam três detentos mortos

Amã, 14 abr (EFE) - Pelo menos três presos morreram carbonizados nos confrontos entre os detentos da prisão jordaniana de Muaqar, 45 quilômetros ao sul de Amã, e as forças de segurança jordanianas, segundo fontes oficiais.

EFE |

O porta-voz do Departamento de Segurança Pública da Jordânia, Mohammed Khatib, disse que os detentos morreram em decorrência das queimaduras causadas por um incêndio originado na prisão durante o protesto.

"Os internos queimaram os pavilhões, atearam fogo à mobília, quebraram as janelas e as portas e se flagelaram com instrumentos cortantes", acrescentou Khatib.

Segundo o porta-voz, alguns detentos protestavam contra a nova política de classificação carcerária conforme a condenação imposta ao preso e o tipo de crime cometido, para dar a oportunidade de que aprendam uma profissão visando à reinserção social.

Antes de a nova política começar a ser aplicada, a distribuição dos presos não respondia a qualquer classificação concreta, o que fazia com que ficassem misturados detentos muito perigosos com outros que cometeram crimes considerados menos graves.

O responsável jordaniano afirmou que vários presos tiveram que ser hospitalizados e que as autoridades abriram uma investigação para esclarecer a origem dos confrontos.

O ministro do Interior jordaniano, Eid al-Fayez, foi até a prisão para supervisionar as operações e conhecer de perto a situação, segundo as fontes. EFE ajm/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG