Choque entre policiais e incapacitados na Bolívia deixa vários feridos

La Paz, 15 ago (EFE) - A Polícia e grupos de incapacitados da Bolívia apoiados por radicais autonomista se enfrentaram hoje na cidade de Santa Cruz deixando vários feridos de diversa gravidade, informaram hoje fontes oficiais e jornalísticas dessa região.

EFE |

O Governo acusou grupos opositores violentos de estar por trás destas ações e pediu aos incapacitados para não serem manipulados politicamente pela oposição de Santa Cruz.

Os choques ocorrem há várias horas pelos ataques dos incapacitados e membros da radical União Juvenil de Santa Cruz contra o comando departamental da Polícia, que usou gás lacrimogêneo para dispersar os manifestantes.

Os incapacitados protestam com diferentes ações há 26 dias para exigir que o Governo de Evo Morales pague, como prometeu, um bônus de três mil bolivianos anuais (US$ 423).

Segundo diversas fontes, os confrontos deixaram vários feridos por choques a pedradas e o uso, por parte da Polícia, de gás lacrimogêneo que provocou desmaios, e de balas de borracha contra os manifestantes.

Os protestos se agravaram na madrugada de hoje, quando a Polícia dispersou com violência um grupo do setor que mantinha ocupada há vários dias uma instalação da companhia petrolífera Yacimientos Petrolíferos Fiscales Bolivianos (YPFB).

Como reação o setor, seus parentes, apoiados por membros da UJC, protagonizaram novos choques contra a Polícia, queimaram pneus, uma motocicleta e apedrejaram veículos da Polícia, segundo mostraram os canais de televisão.

A Polícia denunciou que vários agentes ficaram feridos com pedras, enquanto um fotógrafo da Agência Efe constatou que chegaram até o local entre seis ou sete ambulâncias após os choques.

O defensor público Waldo Albarracín condenou a repressão contra os incapacitados e exigiu a punição dos responsáveis da violação dos direitos humanos deste setor. EFE lav/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG