Chineses protestam em frente a emissora de TV

Pequim, 4 dez (EFE).- Centenas de pessoas se manifestaram hoje frente à sede da Televisão Central China (CFTV) em Pequim para protestar por casos de corrupção ou expropriações de terra que mantêm nos tribunais, informou hoje a agência de notícias Xinhua.

EFE |

Os manifestantes, que na China se conhecem como "peticionários", mostraram suas cartas de apelação e pedido e expuseram seus problemas em frente ao edifício da emissora para tentar tornar públicos seus casos.

Muitos destes peticionários provêm de províncias nas quais esgotaram todas as vias legais e tentar para apresentar seus casos em Pequim, no Escritório de Cartas e Pedidos, uma entidade herdeira de uma tradição imperial.

Em muitos casos os litigantes ficam vivendo na capital chinesa à espera de uma resposta que pode demorar anos, e são objeto de um estrito controle por parte das forças de segurança para evitar que se manifestem publicamente.

O protesto de hoje coincide com a celebração do dia da educação legal na China.

Um dos manifestantes contou que se tinha deslocado desde a província de Hebei, no norte do país, porque pensou que seu problema se resolveria caso se expusesse na imprensa por ocasião da celebração nacional.

Os peticionários assinalaram que não se tinham organizado para realizar o protesto, mas que ele foi uma decisão própria.

A maioria das apelações consiste em queixas como expropriações de imóvel ou terras por ocasião dos planos de urbanização da cidade de residência.

O protesto terminou em uma hora, quando mais de 100 policiais em 20 veículos chegaram ao local para dispersar os manifestantes.

Os peticionários se reúnem frente à sede de CFTV neste dia desde 2004, segundo fontes policiais, mas é a primeira vez que a imprensa estatal repercute o ato. EFE mz/jp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG