Chineses esperam que ano do boi seja melhor que o do rato

PEQUIM - Os chineses comemoraram o ano novo lunar nesta segunda-feira, com a esperança de que o ano do boi traga mais sorte do que 2008, marcado pelos desastres.

Reuters |

"Adeus às nevascas de 2008, ao terremoto de 2008, à dor de 2008, à amargura de 2008. Que 2009 seja bom para você", dizia o texto de uma mensagem de ano novo enviada por celular à meia-noite, enquanto os fogos de artifício explodiam pelo céu do país.


Fogos iluminam céu de Pequim para comemorar chegada de novo ano / AP

O ano do rato não foi muito bom para a China, apesar das esperanças depositadas nos Jogos Olímpicos sediados por Pequim , em agosto. Tempestades de gelo interromperam o último ano novo lunar. Em março, houve uma revolta tibetana curta, mas generalizada.

No fim do ano, leite contaminado fez adoecer milhares de bebês e a desaceleração da economia causou vários cortes de empregos.

Em Sichuan, no dia 12 de maio, um forte terremoto matou mais de 80 mil pessoas. Mas os sobreviventes mostram-se fortes.

"Construímos juntos uma casa nova. Não ficou tão ruim", disse Liu Shaoyun, cujo sobrinho foi morto quando seu dormitório escolar desabou em Muyuzhen, no nordeste de Sichuan. "E está um pouco frio, fazer o quê?"

Neste fim de semana, o primeiro-ministro chinês, Wen Jiabao, visitou os vilarejos perto de Beichuan, a cidade que teve metade de seu território soterrado devido aos deslizamentos de terra que se seguiram ao terremoto.


Chineses comemoram chegada do ano do boi / AP

Atualmente, a economia é a maior preocupação dos chineses, já que a desaceleração do mercado imobiliário local e a queda na demanda de exportações fez com que fábricas fechassem e empresas tivessem de cortar os bônus.

Muitos trabalhadores migrantes, cujas remessas sustentam a economia rural, voltaram para casa para comemorar o ano novo, mas podem ter dificuldade para achar um emprego quando voltarem à cidade, no mês que vem.

Leia mais sobre China

    Leia tudo sobre: china

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG