Chineses disputam últimos ingressos para Olimpíadas

O último lote de ingressos para os Jogos Olímpicos de Pequim atraiu milhares de pessoas para os pontos de venda da cidade nesta sexta-feira. Um total de 820 mil ingressos começaram a ser vendidos às 9h (horário local, 22h da quinta-feira em Brasília).

BBC Brasil |

As entradas para os eventos populares se esgotaram em apenas algumas horas.

Nos postos localizados nos principais locais dos Jogos, a polícia foi chamada para conter a multidão que se aglomerou ao redor dos quiosques.

Alguns compradores ficaram dias na fila para adquirir o máximo de dois ingressos permitidos por pessoa.

As altas temperaturas registradas nesta época do ano na China castigou aqueles que esperavam. Alguns estavam molhados de suor quando finalmente puseram as mãos em suas entradas.

Disputa
Entre os eventos mais procurados pelos compradores estava a prova de corrida dos 100 metros com barreiras. O atleta chinês Liu Xiang é o atual campeão olímpico da categoria, o que explica por que os ingressos para a prova terminaram em apenas meia hora.

Outros eventos bastante procurados pelos chineses foram as provas de mergulho e de outras categorias nas quais os atletas nacionais se sobressaem.

No Estádio dos Trabalhadores, onde os ingressos para os jogos de futebol estavam à venda, torcedores faziam fila desde a quinta-feira.

Alguns levaram bancos e alimentos para enfrentar centenas de metros.

"Ficamos aqui a noite toda, mas não foi tão ruim", disse Song Lihua, que levava uma sombrinha para se proteger do sol.

Quem esperou até o início das vendas para comprar os ingressos ficou espantado - e um pouco decepcionado - com o tamanho das filas.

"É muito assustadora", disse o estudante Xie Gu, que saiu da província de Zhejiang, no sul do país, para comprar seu ingresso para os Jogos Olímpicos.

O jovem, de 20 anos, não havia decidido se iria ou não esperar para comprar sua entrada.

Afirmou que andaria até o final da fila para decidir se ficaria ou não aguardando sua vez.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG