Chineses disputam título de homem mais alto do mundo

Pequim, 15 abr (EFE).- O homem vivo mais alto do mundo é o chinês Bao Xishun, com 2,36 metros de altura, segundo o Guiness Book, mas um compatriota pretende roubar dele o título, ao dizer que mede 10 centímetros a mais.

EFE |

Zhao Liang, de 27 anos e 2,46 metros, é por enquanto muito menos conhecido que Bao, uma verdadeira celebridade no país asiático, mas acaba de ficar famoso após ser hospitalizado para uma operação em seu pé esquerdo.

No hospital, nenhuma cama era suficientemente grande para ele e foram necessárias duas normais para que o gigante pudesse descansar.

Zhao, que mora na província central de Henan, não pode figurar no livro dos recordes até que faça medições com juízes homologados. Por isso, por enquanto a marca continua nas mãos de Bao, residente da Mongólia Interior, no norte China.

Zhao jogou basquete quando adolescente, mas a lesão que o levou a ser operado acabou atrapalhando sua carreira esportiva. Desde então, ele faz parte de um grupo de artistas, fazendo truques de magia e tocando flauta e saxofone.

Segundo os médicos que atenderam Zhao no hospital, ele não apresenta complicações de saúde derivadas de sua altura, e poderá voltar a andar após uma recuperação de dois meses.

O título de homem mais alto do mundo foi muito disputado nos últimos anos, já que seu atual dono, Bao, teve como rival o ucraniano Leonid Stanyk, que nas edições de 2006 e 2007 figurou no livro com uma altura de 2,57 metros. Mais tarde, porém, o europeu acabou desempossado.

Stanyk se negou a aceitar as novas normas estabelecidas pelo Guiness para homologar recordes, que exigem maiores controles.

Segundo o livro, os aspirantes a ser o maior do mundo devem ser medidos seis vezes no mesmo dia, tanto de pé como deitados, condições que Bao aceitou, mas o ucraniano não. EFE abc/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG